segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Um Padrão Semanal para a Sua Oração



“Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra." Atos 1.8

Foco de Domingo: Sua Igreja
“... receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês...”
Ø Peça pela a ação do Espírito Santo nos encontros de sua igreja;
Ø Confie em Deus pedindo que Ele fale e abençoe sua vida através de seu pastor;
Ø Peça ao Senhor sensibilidade e atenção para encontrá-lo;
Ø Louve a Deus pelos irmãos que servem diretamente no ministério da Palavra.

Foco de Segunda: Sua Família e esfera de influência
“... e serão minhas testemunhas em Jerusalém...”
Ø Interceda pelas necessidades dos membros de sua família;
Ø Peça pela salvação dos seus parentes que ainda não se renderam a Cristo;
Ø Ore por três pessoas de sua esfera de influência que estão abertos à mensagem;
Ø Agradeça ao Senhor por Sua obra em curso na sua família e amigos.

Foco de Terça: A Unidade e Cooperação no Corpo de Cristo
“... em toda a Judéia...”
Ø Ore a oração de Jesus (João 17) pelas igrejas da sua região;
Ø Peça que Deus cure relacionamentos quebrados na sua igreja e comunidade;
Ø Arrependa-se pedindo perdão pelo pecado corporativo da Igreja;
Ø Dê graças a Deus por uma ou mais evidências de unidade e cooperação no Corpo de Cristo.

Foco de Quarta: O avanço do Evangelho em sua região
“... em toda a Samaria...”
Ø Ore por aqueles que estão trabalhando na plantando de novas igrejas;
Ø Creia em Deus pedindo que use sua vida e destes irmãos como evangelistas eficazes;
Ø Peça que Deus levante mais pessoas como modelos do ministério de Cristo;
Ø Agradeça ao Senhor pelas pessoas alcançadas e igrejas plantadas.

Foco de Quinta: O avanço do Evangelho ao redor do mundo
“... e até os confins da terra."
Ø Ore pelos missionários transculturais e o avanço do evangelho em outras nações;
Ø Arrependa-se pedindo perdão pelas atitudes da Igreja que impedem o avanço do Evangelho;
Ø Ore pela Igreja brasileira e o avanço do Evangelho a partir da nossa nação;
Ø Louve a Deus por estarmos envolvidos no cumprindo da Grande Comissão (Mateus 28.18-20).

Foco de Sexta: Os Povos Não Alcançados
“... e até os confins da terra.”
Ø Ore pelos povos ainda não alcançados pelo Evangelho;
Ø Clame por abertura das regiões fechadas ao Evangelho e firmeza às minorias cristãs nestas regiões;
Ø Interceda contra as fortalezas que impedem a proclamação da mensagem;
Ø Dê graças pela promessa de vitória em Mateus 24.14.

Foco de Sábado: As Necessidades Pessoais
“... receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês...”
Ø Faça a oração que o Senhor nos ensinou (Mateus 6.9-13) aplicando suas verdades a sua realidade pessoal;
Ø Personalize as orações do apóstolo Paulo em Efésios 1.16-19 e 3. 14-21;
Ø Se aproprie em oração da promessa de Filipenses 4.19 para as suas necessidades;
Ø Dê graças ao Senhor por Sua fidelidade em cada circunstância.

  

Texto adaptado do material de oração da Igreja Aliança Cristã e Missionária Brasileira. Participe deste movimento de oração e missão que hoje envolve mais de seis milhões de cristãos “vivendo o chamado juntos” em obediência a Jesus Cristo e pelo avanço da Sua Mensagem até os confins da terra. 

domingo, 27 de novembro de 2016

O Guarda-chuva Vermelho



A seca parecia não ter fim, e uma pequena comunidade de fazendeiros do meio-oeste estava em dúvida sobre o que fazer. A chuva era importante não apenas para manter a plantação viçosa, mas também para prover meios de subsistência para os habitantes da cidade. Quando o problema se tornou mais urgente, a igreja local achou que era tempo de envolver-se e planejou uma reunião de oração para pedir chuva.

Como nos antigos rituais dos indígenas norte-americanos, as pessoas começaram a chegar à igreja. Em breve, o pastor também chegou e observou sua congregação afluindo para o local. Ele foi passando lentamente de grupo em grupo, enquanto se dirigia ao púlpito para iniciar oficialmente a reunião. Todas as pessoas que ele encontrou estavam conversando, apreciando a oportunidade de rever os amigos. Quando o pastor postou-se diante do seu rebanho, sua prioridade era silenciar o povo e dar início à reunião.

Assim que ele começou a pedir silêncio, ele observou uma menina de 11 anos sentada na primeira fileira. Seu rosto angelical brilhava de alegria e, a seu lado, havia um lindo guarda-chuva vermelho, pronto para ser usado. A beleza e a inocência dessa cena fez o pastor sorrir para si mesmo quando ele se deu conta da fé daquela menina, uma fé que o restante das pessoas parecia ter esquecido. Todos haviam comparecido para orar por chuva... ela, para presenciar a resposta de Deus.[1]

Paulo, em sua segunda carta aos Coríntios, diz que nós andamos por fé e não por vista (II Co 5.7). Por que? Porque a razão humana é limitada e incrédula. Infelizmente, nós sofremos uma forte influência do racionalismo secular e, na melhor das hipóteses, tudo o que fazemos é planejar e pedir que Deus abençoe aquilo que a nossa razão delimitou.

Deus não se impressiona com os nossos melhores planos, ainda que planejar seja necessário. Todavia, ele se torna frágil diante de uma fé genuína, como a de uma criança. Lembra da mulher siro-fenícia? Depois de vencer o fato de ser ignorada e ofendida, Jesus se volta para ela e diz: “Mulher, grande é a sua fé! Seja conforme você deseja". E naquele mesmo instante a sua filha foi curada (Mt 15.28).

Ao celebrarmos mais um aniversário é preciso lembrarmos o papel da fé bíblica ao longo da história do cristianismo. Milhares de cristãos viveram e morreram por essa fé. Também, “foi por ela que os antigos receberam bom testemunho” (Hb 12.2). Da mesma forma, é por essa mesma fé que nós vivemos e damos testemunho diante de Deus e dos homens. Portanto, se formos orar por chuva, é melhor levarmos um guarda-chuva conosco; em outras palavras, se formos falar de Jesus, é indispensável que creiamos em milagres.   Deus vos abençoe!


Pr. Gilson de Souza



[1] Alice Gray. (Organizadora). Histórias para o Coração. (São Paulo, SP – United Press), p. 100.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

A G R A D E C I M E N T O


Querida (o) irmã (o),

Por meio desta breve mensagem quero agradecer a sua oração e participação no desenvolvimento do ministério da igreja Aliança do Aeroporto neste ano. Muito obrigado! E receba também a gratidão de toda nossa Equipe Ministerial.

Confiantes no Senhor que nos ensina a clamar e esperar por Sua provisão para realizarmos os Seus propósitos redentores, dedico a você e sua família as palavras-promessas do Pai através do apóstolo Paulo:

Alegro-me grandemente no Senhor... vocês fizeram bem em participar de minhas (nossas) tribulações... Recebi tudo, e o que tenho é mais que suficiente. Estou amplamente suprido... O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus. Fp. 4.10-19

Apesar de um ano muito difícil para todos em nosso país, damos graças por cumprirmos os compromissos financeiros da nossa igreja, e por graça e fé afirmar: “Tudo o que temos pertence a Deus. Somos privilegiados em sermos Seus administradores!”. 

Continuaremos orando para que em 2017 perseveremos no Senhor que ouve e vem em nosso socorro sempre que o nosso coração está firme n’Ele e em Sua vontade.

Para que sejamos conscientes e transparentes, como sempre primamos até aqui, pedimos que por favor, ore especialmente por nossos desafios:

·         Finalizarmos bem o ano com as despesas do dia a dia pagas para iniciarmos 2017 sem pressões extras, e com o devido equilíbrio. O dízimo é a nossa oferta regular que em nossa igreja é direcionado para as necessidades cotidianas de ministério.

·         Prosseguirmos em nosso compromisso de fé com os missionários no campo. A “Promessa de Fé” de cada membro contribui para o nosso alvo mensal. Este investimento honra Deus e aqueles que enviamos à “linha de frente” da nossa Missão em nosso país e entre as nações.

·         Perseveremos em concluir os pagamentos da nossa construção. Nosso alvo mensal até novembro de 2017 é significativo, e esperamos que com a consagração de cada irmão possamos atingir o objetivo celebrando a misericórdia do nosso amado Senhor.   

Quero dizer a você que louvo ao Senhor pela nossa parceria pelo o avanço do Evangelho. Reconheço a grande dedicação e o intenso trabalho de cada irmão dando sempre o seu melhor para a glória de Cristo

E, oro para que possamos fechar este ano dando graças e exultando de todo nosso coração, plantando assim um 2017 de bênçãos e de bom futuro para nossas famílias, para Igreja de Cristo e as nações que esperam pela Boa Notícia da salvação.  

JUNTOS para amar a Deus, servir Pessoas e fazer Discípulos,



Pr. Zé e Equipe Ministerial ACM Aeroporto 2016

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Como você vê o seu deserto?



Já imaginou a alegria do povo de Israel quando finalmente foram libertos da escravidão do Egito? O que eles não tinham em mente, talvez, era que chegar à terra prometida não seria algo tão fácil; entre o Egito e a Terra Prometida havia um grande desafio – o DESERTO, o único caminho seguro para seguir viagem.

Pouco tempo depois a euforia acabou em reclamação, desejo de desistir e voltar atrás.

“Como teria sido melhor não precisar atravessar o deserto, evitar o calor, a seca, a falta de alimento, as tempestades de areia, ter sombra para descansar, chegariam mais rápido provavelmente” - talvez tenham pensado.

É possível que tivesse sido melhor e mais fácil humanamente pensando, mas cruzar o deserto permitiu a todos ver pessoalmente a manifestação do poder de Deus, seus milagres, seu cuidado, sua proteção, seu encorajamento, sua presença. Se todos tivessem olhado o deserto como algo necessário naquele momento e passageiro, possivelmente todos teriam entrado na Terra Prometida. Possivelmente a caminhada teria sido mais amena, talvez mais curta e mais prazerosa.

Em nossas vidas, muitas (e muitas!) vezes somos obrigados a atravessar os desertos que aparecem em nossos caminhos, neste momento a única coisa que conseguimos ver são as dificuldades e o desejo de desistir, mas nos esquecemos que no deserto aprendemos a sobreviver, passamos a conhecer melhor o poder de nosso Criador, e se temos um olhar de fé e formos valentes, entenderemos que no final da difícil caminhada encontraremos nossa “Terra Prometida”, atingiremos nossos objetivos, fortalecidos e mais próximos de nosso Deus.

Toda difícil jornada tem um fim, nenhum deserto dura para sempre. Apenas devemos aprender que as dificuldades podem nos trazer lições e experiências riquíssimas, capazes de transformar nossa história e de muitos ao nosso redor.

Quando a carga estiver muito pesada, respire fundo, levante a cabeça, olhe para Jesus e siga adiante, pois Ele te conduzirá e te ajudará a travessar o seu deserto!

“... resisti firmes na fé... e o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eternal glória, depois de terem sofrido por um pouco, ele mesmo os há de aperfeiçoar, confirmar e fortalecer.” I Pedro 5.9-10 



Jaqueline Moraes, Anunciai de novembro

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

QUANDO Ele abandona ou abençoa


Deus pode lidar de maneira brutal com nações e homens, e as religiões e templos favoritos dos homens. Não existe nenhum grupo religioso ou organização de igreja no mundo que Deus não abandone, se esse grupo ou organização deixar de cumprir a Sua vontade divina.

As vestes eclesiásticas não são suficientemente impressionantes, nem as cruzes de ouro são pesadas demais, ou os títulos longos demais, para salvar a igreja, quando ela deixa de cumprir a vontade de Deus entre pessoas pecadores que precisam da notícia transformadora do Evangelho de Cristo.

O Deus que as criou, há séculos, se afastará, a menos que elas continuem a cumprir a misericordiosa vontade de Deus, continuando a conhecer o Senhor, andando humildemente e mansamente, em fé e amor.

Multidões não impressionam o Todo-Poderoso. Tamanho não é uma questão importante para Ele. Ele dedicará a Sua bênção a alguma missão pequena, a pessoas simples de algum lugar cuja maior posse seja o desejo de amá-lo e obedecer a Ele.

AW Tozer, A Tragédia da Igreja (Bíblia com Anotações). 

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

DEUS é bom!



A bondade é a fonte da misericórdia...

A infinita bondade de Deus é ensinada em toda Bíblia. A bondade é aquilo, em Deus, que deseja a felicidade de Suas criaturas e aquela necessidade irresistível em Deus de conceder bênçãos.

A bondade de Deus sente prazer no prazer de seu povo.

Gostaria de poder ensinar os filhos de Deus, para que soubessem disso. Durante muito tempo nos foi dito que, se estamos felizes, Deus está preocupado conosco. Acreditamos que Ele nunca está satisfeito quando nós estamos felizes. Mas o ensinamento verdadeiro da Palavra de Deus é que Deus sente prazer no prazer do Seu povo, com a condição de que o Seu povo sinta prazer em Deus.

Anunciarei o amor de Deus, o Senhor,
e darei graças por tudo o que ele tem feito;
pois o Senhor nos abençoou ricamente,
ele mostrou grande bondade para com o seu povo
por causa da sua compaixão e do seu grande amor.
O Senhor disse: ‘Eles são o meu povo,
são filhos que nunca me trairão.’
E por isso ele os livrou de todos os seus sofrimentos.
Quem os salvou foi ele mesmo,
e não um anjo ou qualquer outro mensageiro.
Por causa do seu amor e da sua compaixão,
ele os salvou. E todos os dias, ano após ano,
ele os pegava e carregava no colo.

Isaías 63.7-9, NTLH


AW Tozer, Os atributos de Deus. 

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

ORE pela Igreja Perseguida




Em todo o mundo, muitos cristãos são perseguidos, presos, e até mortos por sua fé. Desde que Jesus deu a Sua vida, 43 milhões de cristãos tornaram-se mártires.

Hoje 200 milhões de pessoas, 60% dos quais são crianças, enfrentam perseguição por crerem em Jesus, de acordo com Christians in Crisis International Ministry, um ministério de defesa e oração para cristãos perseguidos.

Dias 6 e 13 de Novembro foram designados como Dias Internacionais de Oração pela Igreja Perseguida. Durante as próximas duas semanas, por favor, lembre-se de orar por cristãos em todo o mundo que sofrem violência, opressão, deslocamento e rejeição familiar por causa de sua fé.

Porque o Novo Testamento foi escrito para crentes perseguidos, ele está cheio de exemplos de como orar por nossos irmãos e irmãs sob perseguição. Aqui estão cinco exemplos de Efésios de como interceder pelos irmãos perseguidos:

1.    Que eles conheçam a esperança que Deus dá (Efésios 1.18);
2.    Que o Espírito Santo os fortaleça (Efésios 3.16);
3.    Que os que sofrem perseguição saibam o quanto Deus os ama (Efésios 3.17);
4.    Que eles saibam como compartilhar o Evangelho (Efésios 6.19);
5.    Que eles tenham coragem de falar a outros sobre Jesus (Efésios 6.20).

Para descobrir outras maneiras de orar a partir das Escrituras, selecione qualquer livro do Novo Testamento (exceto os Evangelhos) e procure versos que contêm a palavra "orar". Em seguida, use esses versos para interceder por aqueles que sofrem por sua fé.

Junto com estas orações bíblicas, aqui estão algumas necessidades de oração práticas de cristãos perseguidos:

1.    Ore por segurança e proteção contra os danos e intenção de maltrate-los;
2.    Que eles tenham acesso a uma Bíblia;
3.    Que eles tenham coragem de permanecer em sua terra natal;
4.    Que aqueles que foram rejeitados por suas famílias e amigos possam ser abraçados por uma nova família cristã que os ame e os apoie emocionalmente e fisicamente;
5.    Que Deus proteja e conforte as mulheres que são socialmente vulneráveis ​​ou que perderam a custódia de seus filhos por causa da sua fé;
6.    Que Deus possa dar empregos e lugares seguros para se viver.


Adaptado de Como Orar pela Igreja Perseguida por Evangeline Vergo. Republicado com permissão, Campus Crusade for Christ (CRU).

Veja e ore mais  https://vimeo.com/181457263

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

MENSAGEM para os ansiosos



Você é uma pessoa ansiosa e temerosa, que não pode crer que está tudo bem entre você e Deus? Ouça o que Deus tem a lhe dizer:

“Eu a abandonei, mas só por um momento,
e agora, com grande amor, eu a receberei de volta.
Na minha ira e no meu furor,
eu me escondi de você por um momento;
mas com amor eterno eu terei compaixão de você.
É isso o que diz o Senhor, o seu Salvador.
O Senhor Deus diz:
No tempo do dilúvio, eu jurei a Noé
que nunca mais as águas cobririam a terra;
assim eu juro agora que nunca mais ficarei irado com você, 
que jamais a castigarei de novo.” Isaías 54.7-9, NTLH

Foi um dia maravilhoso em minha vida, o dia em que cri em Deus a respeito disso. Creio que embora Deus possa ter que me corrigir e punir, Ele nunca mais ficará irado comigo, por causa de Jesus Cristo, por causa de Suas promessas e por causa da Sua fidelidade. Ele prometeu que não mais ficará irado comigo, nem me repreenderá.

“As montanhas podem desaparecer,
os montes podem se desfazer,
mas o meu amor por você não acabará nunca,
e a minha aliança de paz com você nunca será quebrada.
É isso o que diz o Senhor,
que tem amor por você.” Isaías 54.10.

Esta é Sua mensagem para os ansiosos.


AW Tozer, Os atributos de Deus. 

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Esperar ou PARTIR?!?


"Quando a nuvem se detinha... então os filhos de Israel... não partiam." (Nm 9.19.)

Este era o maior teste de obediência. Era relativamente fácil levantar acampamento, quando os flocos da nuvem iam-se ajuntando devagar e erguendo-se de cima do Tabernáculo e ela passava a flutuar majestosamente diante da multidão. A mudança de ares é sempre agradável; e havia emoções e interesses na caminhada, nos cenários e em saber como seria o próximo ponto de parada. Mas a espera...

Ali, por mais mormacenta ou sem atrativos que fosse a região, por mais irritante que fosse à carne e ao sangue, por muito cansativa que fosse ao coração impaciente e por mais perigosa que fosse não havia escolha, senão ficarem acampados.

O salmista diz: "Esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor”. E o que Ele fez pelos santos do Velho Testamento, fará pelos crentes de todas as épocas.

Deus muitas vezes ainda nos deixa esperando. Face a face com inimigos ameaçadores, no meio de situações alarmantes, cercados de perigos, sob uma pedra que está para rolar. Não poderemos sair dali? Não será hora de levantar acampamento? Já não sofremos até o limite? Não podemos trocar este calor e esta claridade que dói na vista, por pastos verdes e águas tranquilas?

Não há resposta. A nuvem não se move, e precisamos ficar ali, embora seguros do maná, da água da rocha, do abrigo, da proteção. Deus nunca nos conserva num lugar sem nos assegurar da Sua presença e mandar-nos suprimentos diários.

Espere jovem, não se apresse em mudar as coisas! Pastor, fique no seu posto! Enquanto a nuvem não se mover claramente, você não deve se mover. Espere, pois, a boa hora do seu Senhor! Ele chegará no tempo certo! Daily Devotional Commentary


Mananciais no Deserto, 1° de Novembro.